Oregon Cadmus - Espírito Cosmopolita

Aspectos

Tipo Aspecto
Conceito Garoto de Jornais de Nova Iorque que sonha com o mundo
Dificuldade Uma cidade muito pequena para ambições muito grandes
  Sempre leia os jornais e revista da Pendrik Press”
  Um sorriso no lábio
  Amigos meus podem contar comigo para o que der e vier

Abordagens

Abordagem Nível
Ágil Regular (+1)
Cuidadoso Razoável (+2)
Esperto Bom (+3)
Estiloso Medíocre (+0)
Poderoso Regular (+1)
Sorrateiro Razoável (+2)

Façanha Centuriã

  • O Pulso da Cidade: Não importa em que cidade, Oregon sabe como agir, onde se localizar, quem é quem… Enfim, ele sente o fluxo crescente das grandes metrópoles a sugir. Sempre que precisar realizar algum teste de Criar Vantagens em ambiente Urbano sendo Esperto, recebe +3 no teste

Façanhas comuns [ Recarga: 2 ]

  • Insulto Seco: Recebe +2 ao Atacar sendo Esperto ao tentar fazer o alvo parecer ridículo; se for bem-sucedido com estilo, o alvo sequer é capaz de perceber que você o insultou;
  • Leitura Fria: Recebe +2 ao Criar Vantagens sendo Cuidadoso quando tentar descobrir aspectos de Outro personagem o observando.
  • Língua de Prata: Recebe +2 ao Superar obstáculos sendo Sorrateiro por meio de mentiras e engodo.

Aparência

Oregon é magro e moreno, de cabelo crespo e cheio. Sempre está sorrindo, e é um vendedor de mão cheia, principalmente porque ele é capaz de ler e entender com muita precisão o conteúdo dos jornais que vende. Sempre é visto em suas roupas newsie, ou seja, de vendedor de jornais, mesmo na escola.

Comportamento

É alguém com um sorriso nos lábios não importa a situação, pois sabe que sempre consegue o que precisa e sempre arranja uma saída, não importa o quão duro ele esteja ferrado. Além disso, sabe-se dono de uma inteligência superior: não à toa que mesmo os maiorais do J.P.Morgan compram jornais com ele, e mesmo ocasionalmente algum dos grandões, como Andrew Carnegie e o próprio J.P.Morgan compram jornais com ele. Isso o mantém sob bons olhos com seu patrão, o senhor Jonah Pendrik, da Pendrik Press

História

Nascido nas primeiras badaladas do dia 1º de Janeiro de 1900, o pequeno Oregon Cadmus foi chamado assim pelo seu pai, em lembrança do estado de onde ele partiu, fazendo o movimento oposto de seus pais, que vieram fugidos do Texas, Arkansas e Virginia durante a época da Escravidão e da Guerra Cívil. Seus pais, Will e Mary Joanne, foram para Nova Iorque procurar emprego.

Apesar do ar ainda meio interiorano, já que é meio afastada da capital do Estado de Nova Jersey, Trenton, Nova Iorque já começa a dar o ar do que virá a ser, em especial graças a pessoas como Carnegie e Morgan, que vieram para estabelecer, a partir de Nova Iorque, seus poderosos impérios econômicos. Obviamente nem todos podem ou gostariam de trabalhar para esses Baron Robbers, pessoas com educação ampliada, grande habilidade comercial e, algumas vezes, poucos escrúpulos para aumentarem seu poder.

E nesse cenário, o senhor Will Cadmus passou a trabalhar para a Pendrik Press, aprendendo a trabalhar como tipografista e impressor, entre outros. A mãe Mary Joanne passou a ser professora em uma escola local, e o pequeno Oregon passou a vender os jornais, um típico newsie. Com o tempo e a leitura dos jornais, ele teve uma grande sacada: ao invés de apostar como outros newsie em vender no ferry boat entre o continente e Manhattan, ele preferiu apostar alto, indo para a Wall Street todos os dias depois da escola.

Com o tempo, a aposta se provou válida: ao sair da escola ele passa na sede da Pendrik Press e recolhe um grande volume de jornais, inclusive um que esteja em um estado um pouco abaixo do ideal para venda. Esse ele vai lendo até Wall Street. Ao chegar lá, ele já é capaz de conversar e dar opiniões sobre os assuntos do dia. Desse modo, consegue chamar a atenção e vender os jornais para todos os figurões (ou não) que aparecem lá. Rapidamente vendendo os jornais, ele volta à Pendrik Press e vê se o horário compensa e se tem mais jornais: quando é o caso, faz uma nova “rodada”.

Claro que outros newsies querem esse local, pois ele é muito lucrativo, e já tentaram agredir Oregon. Mas quando você ocasionalmente vende jornais para os próprios senhores Astor, Carnegie e Morgan, e eles lhe dirigem a palavra educadamente, obviamente significa que mexer com você é uma péssima idéia. Além disso, mesmo os policiais não vão sempre tão pesados contra Oregon.

Mas uma coisa está crescendo no coração de Oregon, que mesmo seu pai percebe: Nova Iorque, por maior que seja, está ficando pequena para o jovem. E mesmo o senhor Jonah Pendrik percebe isso…

E isso pode ser algo muito bom para ambos

Jonah Pendrik - Espírito da Comunicação do Século XIX

Aspectos

Tipo Aspecto
Conceito Dono da Pendrik Press e jornalista investigativo no passado
Dificuldade Uma vela que está se apagando
  Procurando tornar-se tutor de Oregon Cadmus
  Dado a filosofias
  Pena é tão poderosa quanto a espada, e duas vezes mais afiada

Abordagens

Abordagem Nível
Ágil Regular (+1)
Cuidadoso Bom (+3)
Esperto Bom (+3)
Estiloso Razoável (+2)
Poderoso Regular (+1)
Sorrateiro Razoável (+2)

Façanha Centuriã

  • Panopticon: Dado que Jonah consiga explicar como obteve tais informações, uma vez por cena ele pode gerar automaticamente um Aspecto relativo a informações comprometedoras, constrangedoras ou que de outro modo colocariam um oponente em apuros, com uma Invocação Gratuita.

Façanhas comuns [ Recarga: 2 ]

  • Primeiras Impressões: Recebe +2 ao Criar Vantagens sendo Ágil para criar uma primeira impressão positiva em alguém.
  • Leitura Fria: Recebe +2 ao Criar Vantagens sendo Cuidadoso quando tentar descobrir aspectos de Outro personagem o observando.
  • Obtendo Favores: Uma vez por sessão, você pode declarar que alguém lhe deve um favor. Você pode obter esse favor na forma de informação secreta, um encontro com uma pessoa importante a qual você não conseguiria de outra forma encontrar, ou qualquer outro tipo de efeito interessante e útil;
  • Elementar, Meu Caro: Recebe +2 ao Superar obstáculos sendo Esperto relativos a charadas, quebra-cabeças ou de outras formas sair de apuros.
  • Detalhes importam: Recebe +2 para Criar Vantagens sendo cuidadoso quando o seu profundo conhecimento de algum assunto revelar detalhes que lhe sejam vantajosos;

Aparência

Jonah parece um senhor de uns 50 anos de idade, e tem uma vestimenta ao estilo Magnata da Indústria, sempre de terno e gravata, e muitas vezes com uma cartola. É um tanto obeso e careca, mas seu sorriso é muito inspirador.

Comportamento

Jonah já foi muito mais efusivo que antes, um verdadeiro showman no debate e na retórica durante seus tempos áureos como Espírito do Século XIX. Atualmente ele perdeu um tanto de sua “mágica”, mas ainda assim ainda entende do riscado como comunicador. Como dono da Pendrik Press, Jonah combina o poderio financeiro e atitude agressiva nos negócios de um verdadeiro Baron Robber com o conhecimento acumulado durante o século XIX, e muitas idéias inovadoras sobre a disseminação de conhecimento, para tentar deixar um último legado antes de seu fim que, ele sabe, está chegando rapidamente.

História

Jonah nasceu em uma família que descendia de exploradores de peles da região de Ontario, no Canadá. Quando o mesmo nasceu aos sons das badaladas do dia 1° de Janeiro de 1800, seu pai considerou isso um bom agouro.

Com o tempo, Jonah cresceu e estudou muito, mas ao mesmo tempo fez todo o tipo de negócios, em especial que envolvessem se comunicar com outras pessoas: trabalho em circos e no vaudeville, foi vendedor de tudo quanto é coisa, jornalista e escritor, investigador, e muito mais. Nesse processo, sempre foi bem sucedido graças aos seus “poderes” como “Espírito da Comunicação”, demonstrando a importância de comunicar eventos e fatos importantes.

E ele esteve em muitas coisas importantes: foi colunista em Washington na morte de Lincoln, cobriu a Guerra da Secessão e a Guerra México-EUA, entre outras coisas. Seus livros sobre comentários mordazes sobre a sociedade americana ficaram abaixo apenas de Mark Twain em qualidade, vendas, sátira e ironia quanto à sociedade deliciosamente hipócrita do jet-set americano.

Em meio a tudo isso, conseguiu também erguer seu próprio pequeno império: a Pendrik Press é uma empresa de livros e jornais que ele mantem de seu próprio bolso, desde as últimas décadas do século XIX até agora. Ele não está mantendo a Pendrk Press apenas por causa do dinheiro que ela lhe rende: ele sabe que ele é uma vela se apagando. E por isso não deseja deixar o mundo sem deixar nada para o mundo como um todo e para o Clube do Século em especial. A Pendrik Press é sua forma de deixar um legado. E aquele garoto, Oregon Cadmus, parece realmente alguém importante.

NPCs para a carta O Último Monge? (One Last Monk?)

Monge Pavão Celestial

Aspectos

Tipo Aspecto
Avatar (Conceito): Um dos mais sábios e poderosos Monges do Templo Voador
Estandarte (Dificuldade): Não existe nada acima dele nos Muitos Mundos
  Sabe sobre o Destino do Templo Voador
  Educação não é mais importante que sabedoria

Abordagens

Abordagem Nível
Ágil Razoável (+2)
Cuidadoso Razoável (+2)
Esperto Ótimo (+4)
Estiloso Bom (+3)
Poderoso Ótimo (+4)
Sorrateiro Bom (+2)

Façanhas [Recarga: 3]

  • O último Monge: como o Último Monge do Templo Voador, posso uma vez por sessão gerar um Aspecto relativo a esse fato
  • Sabedoria infindável: como sou dono de Sabedoria Infindável, recebo +2 ao Criar Vantagens de maneira Estilosa ao demonstrar minha sabedoria aos demais

Bob

  • Deseja apenas uma vida tranquila; “Amigo” de Pavão Celestial
  • Perito (+2) em: Seguir as normais sociais; Lamúrias
  • Ruim (+2) em: Ir contra autoridades

Lorde Jaku

  • Importante autoridade; Tem tudo o que quer, quando quer e como quer; Não tem medo de exercer sua autoridade

  • Perito (+2) em: Usar sua autoridade
  • Ruim (+2) em: Humildade