Saiko – O Bardo Faeryn

Um dos povos mais antigos de Umdaar, e um dos que mais sofre na mão dos Mestres de Umdaar, os Faeryn são seres ligados à natureza, de corpos esguios e poderosa magia. São combatentes terríveis e grandes mestres da magia perdida de Umdaar, além de conhecerem segredos sobre as terras de Umdaar de antes da era dos Demiurgos. Não à toa são caçados pelos Mestres de Umdaar: qualquer tipo de conhecimento que eles possam usar para dominar o mundo deve ser deles. E isso só poderia resultar em ser um dos povos mais próximos da extinção de Umdaar.

Mas isso não impede alguns deles de se aventurar. Um deles é Saiko nehim Shantar, Saiko filho de Shantar, segundo ele próprio um pesquisador, arquivista, estudioso, cronista, musicista e contador de histórias, passou a procurar contar e catalogar a história de Umdaar.

Uma das histórias que ele quer registrar é a trágica história do guerreiro caído Nakai, um escravo e gladiador que inflou seu povo contra um dos Mestres de Umdaar, apenas para ser humilhado e transformado em um Mephitum, um Homem-Gambá, humilhado por todos os que procurou ajudar.

Galante e fanfarrão, Saiko procura estar sempre bem-vestido, nunca dispensando a capa e o chapéu emplumado, sua rapieira à cintura e as botas verdes. Mas sua melhor função é descobrindo coisas e estimulando os demais, entoando as canções lembrando de feitos e históras do passado.

Informações Iniciais

  • Bioforma: Faeryn - Energy Men
  • Classe: Bardo - Cortier

Aspectos

Tipo Aspecto
Conceito: Um Galante Bardo Faeryn a procura de Histórias e de Glória
Motivação: Devo descobrir todas as histórias que existem em Umdaar
Pessoal: Fanfarrão e Sorridente, mesmo no pior da pressão
  Um dos últimos do povo Faeryn
  A história trágica de Nakai merece e deve ser contada

Abordagens

Abordagem Nível
Ágil: Regular (+1)
Cuidadoso: Medíocre (+0)
Esperto: Razoável (+2)
Estiloso: Bom (+3)
Poderoso: Regular (+1)
Sorrateiro: Razoável (+2)

Façanhas: [Recarga: 3]

  • Canções Inspiradoras: desde que possa ser ouvido e sacrifique suas Ações, inclusive Defesas, pode oferecer +2 como bônus a todos os aliados visíveis em qualquer ação. Considerado uma ação de Trabalho Em Equipe;
  • Canções de Amor e de Guerra: recebe +2 ao Criar Vantagens de Maneira Estilosa usando suas canções para lembrar de coisas do passado ou inspirar;
  • Rapieira: No início de um Conflito, como Ação Livre, pode tentar Criar uma Vantagem de Maneira Estilosa demonstrando o quão impressionante é em combate.

Delaware – O Atirador

Os Mestres de Umdaar precisam de guerreiros e tenentes. Alguns eles obtém em meio a escravos, mas outros são contratados a partir de povos locais. Existem até aqueles que legitimamente acreditam que os Mestres de Umdaar desejam o bem a seus povos, e que os escravos são subversivos, raivosos e criminosos em geral.

Delaware foi um desses homens.

Criado em uma família alinhada a um dos Mestres de Umdaar, foi treinado desde sempre como soldado, até o ponto de ter se tornado um dos lugares-tenentes do Mestre, recebendo ordens diretas do mesmo e com habilidade poderosa em combate. Não à toa recebeu do mesmo um Rifle de Plasma dos Demiurgos, usando-o com competência para abater criminosos e subversivos….

Até que ele percebeu a verdade.

Um certo dia, depois de voltar de uma missão, encontrou sua casa vazia. Seu pai, mãe, irmãos… Todos desaparecidos. Nenhuma mensagem. Nada.

Ele procurou e procurou, quando encontrou um antigo diário de seu pai, e percebeu que na realidade ele procurava derrubar o Mestre. Ele sabia dos crimes do mesmo, de como ele usava escravos em experiências, de como crianças eram usadas como alimento para feras.

Perdido e desiludido com o Mestre, Delaware abandonou suas fileiras, com o objetivo de encontrar sua Família.

Se o Mestre capturou a mesma, certamente não o revelaria: Delaware sempre foi muito forte e seria capaz de provocar uma insurgência contra o Mestre.

Caso contrário, seu Pai poderia estar vivo ainda em algum lugar entre os Povos da Luz, a aliança de pessoas que enfrentam os Mestres.

Armado apenas de seu Rifle, ele tornou-se um mercenário, procurando pistas. Obviamente isso o colocou em contato com os Povos da Luz, e muitos deles têm ressentimentos (justificados, claro) contra ele, devido ao que fez no passado.

Não obstante, seu objetivo é descobrir o que aconteceu com sua família.

E se o Mestre foi o responsável por seu desaparecimento, Delaware jurou colocar o mesmo sob a mira de seu rifle.

Informações Iniciais

  • Bioforma: Humano - Humanoid
  • Classe: Atirador - Fighter

Aspectos

Tipo Aspecto
Conceito: Um Guerreiro Humano de passado obscuro que não erra seus ataques
Motivação: Devo descobrir o motivo do desaparecimento de minha família
Pessoal: Passado como parte das tropas dos Mestres de Umdaar
  Meu Rifle de Plasma é minha vida
  Uma verdade dolorosa ainda é melhor que um sorriso falso

Abordagens

Abordagem Nível
Ágil: Razoável (+2)
Cuidadoso: Bom (+3)
Esperto: Regular (+1)
Estiloso: Medíocre (+0)
Poderoso: Razoável (+2)
Sorrateiro: Regular (+1)

Façanhas: [Recarga: 3]

  • Rifle de Plasma
    • Rifle: Uma vez por cena, você recebe +2 ao Criar Vantagens de Maneira Cuidadosa para bloquear o avanço de um inimigo, dando tiros de advertência ou usando fogo supressivo
    • Plasma: Sempre que for Bem-Sucedido com Estilo ao Atacar usando o Rifle, pode sacrificar o Impulso para colocar um objeto ou defensor Em Chamas, como um Aspecto com uma Invocação Gratuíta, desde que esse objeto ou defensor seja Inflamável
    • Tiro Rápido: Se for Bem-Sucedido com Estilo ao Atacar usando o Rifle, pode sacrificar o Impulso para atacar novamente, seja um outro alvo ou o mesmo

Nakai - O Guerreiro tranformado em Homem Gambá

Nascido escravo, Nakai veio do distante Reino de Jade de Umdaar, vendido como escravo após seu clã nômade ser atacado e destruído por escravistas em nome de um dos Mestres de Umdaar. Já forte com a espada com apenas cinco anos, passou a ser treinado como gladiador e foi considerado um dos melhores das arenas, colocado com monstros muito maiores que ele e sobrevivendo milhares de batalhas e de monstros.

Mas em seu coração, Nakai ainda procurava liberdade. Ainda procurava vingança por seu clã. Ele fingia ser leal ao Mestre pois sabia do seu poder, mas ao mesmo tempo procurava obter fama e entrava em contato com revolucionários que tentavam derrubar o Mestre.

Com o tempo, Nakai passou a tornar-se um dos favoritos do populacho, enquanto derrotava inimigos cada vez mais poderosos. E com isso seu poder e influência cresceu.

Até que um dia, Nakai decidiu que era a hora de levantar a população contra o Mestre e tomar-lhe o poder.

Uma revolução começou e terminou tão logo quanto começou.

Pois o poder de Nakai e seus aliados nada era diante dos Artefatos e conhecimentos profanos que o Mestre detinha.

Muitos dos seus aliados morreram, assim como boa parte do povo que a eles se aliou, mortos como exemplo.

A Nakai foi reservado um destino ainda pior.

Em uma cerimônia especialmente preparada pelo Mestre, Nakai foi forçado a beber de um Cálice da Mudança, um raro Artefato que, dizem, foi criado por antigos Deuses ou pelos Demiurgos como punição. Ao beber desse cálice um preparado especial, de cheiro hediondo e sabor igualmente ruim, Nakai passou por um processo humilhante e doloroso de transformação, deixando de ser o vigoroso e poderoso guerreiro de outros tempos, sendo transformado em um Mephitum, um homem-gambá.

Ora, entre aquele populacho os homem-gambás eram vistos como saqueadores e ladrões sem honra. Some-se a isso o fato de que Nakai foi um dos líderes de uma revolução falha, e Nakai caiu em desonra. Para terminar com a humilhação, o Mestre declarou Nakai um Próscrito, alguém que podia ser maltratado ou até mesmo morto por qualquer de seu povo.

Considerando tudo isso, não é estranho que Nakai tenha fugido em vergonha.

Por vários meses, caminhou no meio das Terras Selvagens, sem destino, até que se aproximou do Elíseo de Alemtempo, onde encontrou uma das tribos Mephita mais importantes.

Por meses ficou com essa tribo, encontrando novamente um lugar no mundo. Entendeu novas formas de batalha ao estudar com os guerreiros de tal tribo, controlando o maior símbolo de sua maldição, o cheiro nauseabundo que agora partia sempre de sua cauda. Ao aprender a controlar essa característica nefanda que o Mestre lhe impôs, Nakai sentiu-se apto a habitar o Elíseo, onde agora vive, ensinando as bases de combate aos que desejam e que não se importam com sua aparência.

E Nakai agora vive para proteger seu novo lar.

Informações Iniciais

  • Bioforma: Mephitum (Homem Gambá) - Beastmen (originalmente humano)
  • Classe: Guerreiro

Aspectos

Tipo Aspecto
Conceito: Um Guerreiro que procura por redenção e cura para sua maldição
Motivação: Devo proteger esse local que me aceitou, o Elíseo de Alémtempo
Pessoal: Amaldiçoado - Transformado na forma de um Homem-Gambá (originalmente humano)
  De dois povos, e ao mesmo tempo de nenhum deles
  Ainda tem que aceitar sua condição

Abordagens

Abordagem Nível
Ágil: Regular (+1)
Cuidadoso: Bom (+3)
Esperto: Razoável (+2)
Estiloso: Regular (+1)
Poderoso: Razoável (+2)
Sorrateiro: Medíocre (+0)

Façanhas: [Recarga: 3]

  • Grito de Batalha: Recebe +2 ao Criar Vantagens de maneira Estilosa para colocar o medo nos seus inimigos
  • Jato de Mau-Cheiro: Pode atacar de Maneira Esperta qualquer alvo a até duas zonas. No primeiro ataque em um conflito, provoca +2 de dano. Nunca está Desarmado
  • Espada: uma vez por cena, ao ser bem sucedido ao Defender-se sendo Cuidadoso, recebe um Impulso